Biomedicina estética tem profunda relação com o envelhecimento saudável pois atende pessoas que desejam rejuvenescer e se manterem jovens, saudáveis e produtivas durante seu processo fisiológico de envelhecimento. Hoje em dia existe uma grande relação entre as biotecnologia utilizadas em clínicas de estética e novos recursos que juntas atuam como terapias clínicas preventivas.

Temos um grande objetivo de que estes recursos tornem-se um ramo de atuação do biomédico esteta, fundada sobre a aplicação de tecnologia biomédicas e cientificas avançadas para a detecção precoce, prevenção, terapias e reversão de disfunções e distúrbios relacionados ao envelhecimento fisiológico, fundada sobre a aplicação de tecnologias biomédicas e científicas avançadas para a detecção precoce, prevenção, tratamento e reversão de disfunções e distúrbios relacionados ao avançado da idade.

É um modelo de cuidados de saúde a promoção da ciência e da investigação inovadora para prolongar o tempo de vida saudável em humanos. Como tal, ciência do envelhecimento saudável é baseada em princípios de bons cuidados responsáveis que são consistentes conforme praticados em outras especialidades de saúde do bem estar.

O conceito antienvelhecimento visa tanto prolongar sua vida útil, bem como prolongar o período de tempo que somos capazes de viver de forma produtiva e independente.

Biomedicina Estética e o Envelhecimento saudável consistem em:

É científico. O envelhecimento saudável de detecção precoce e práticas de tratamentos que são apoiadas por evidências científicas e, portanto, não podem ser encarados como utopia. É baseada em evidências. A ciência do envelhecimento saudável é baseada em um processo ordenado para a aquisição de dados a fim de formular uma avaliação científica e objetiva sobre qual é a terapia mais eficaz.

O Envelhecimento saudável é bem documentado por revistas e jornais em todo o mundo. Há repositórios de informações científicas que hospedam mais de 3.000 artigos sobre o tema da ciência do envelhecimento saudável.

Centenas de estudos científicos provam claramente que as intervenções modestas na dieta, exercício, nutrição e modulação de um único gene em laboratório podem configurar beneficamente e impactar significativamente a função saudável na velhice. Muitas destas intervenções também podem modificar o tempo máximo de vida de 20% a 80%. Com os avanços quase que diários nas tecnologias biomédicas relacionadas com a investigação cinetífica, centrou-se especificamente na elucidação tratamentos para disfunções subclínicas relacionadas com o envelhecimento os distúrbios metabólicos associados com a idade avançada, em um futuro próximo iminente, intervenções eficazes vão se tornar amplamente disponíveis para modular o envelhecimento das pessoas saudáveis.

Pesquisadores da Escola Harvard de Saúde Pública descobriram que o estilo de vida do envelhecimento saudável pode adicionar mais 24,6 anos de vida produtiva. A equipe de investigação descobriu que os americanos com maior longevidade são mulheres asiáticas-americanas residentes em Bergen County, New Jersey EUA. Elas vivem mais do que qualquer outro grupo étnico nos Estados Unidos para uma vida média de 91,1 anos. Em contraste, a equipe de Harvard descobriu que os americanos de vida mais curta são oriundos das populações nativas americanas em Dakota do Sul, apesar de ter recebido do governo assistência médica a baixo custo, resultando em uma espectativa média de vida de 66,5 anos. Uma característica distinta da longevidade das mulheres Bergen County é que elas estão valendo-se do arsenal de tecnologias biomédicas em cuidados preventivos avançados, incluindo exames preventivos, detecção precoce da possíveis doenças antes de se manifestarem e nutrição ideal. [“Bergen County, NJ é longo da longevidade”, New York Times, 12 de setembro, 2006; “As mulheres asiáticas em Bergen tem expectativa de vida superior da nação,” Free Republic, 12 de setembro de 2006.]

Um primeiro estudo revela os segredos de saúde excepcional na velhice. Mark Kaplan, da Universidade Estadual de Portland (Oregon, EUA), e seus colegas utilizaram o Health Utilities Index Mark 3 (HUI3), uma medida multidimensional do estado de saúde, para examinar a manutenção da excepcionalmente boa saúde entre 2.432 elder canadenses inscritos no senso canadense de saúde da população, que acompanhou a saúde dos participantes por um período de dez anos, de 1994 a 2004. os pesquisadores descobriram que os mais importantes preditores de excelente saúde ao longo de toda a década foram:

  • ausência de doença crónica
  • renda superior a US $ 30.000
  • nunca fumaram
  • ingestão alcoólica com moderação
  • mantendo uma perspectiva positiva
  • gerenciar os níveis de estresse

A equipe comenta que: “Muitos desses fatores podem ser modificados quando você é jovem ou de meia-idade Embora estes resultados podem parecer senso comum, agora temos evidência de que fatores contribuem para a saúde excepcional [à medida que envelhecemos].” [Kaplan MS, Huguet N, Orpana H, Feeny D, McFarland BH, Ross N. “Prevalência e fatores associados à prosperando na vida adulta mais velha:. Um estudo de base populacional de 10 anos” J Gerontol A Biol Sci Med Sci. 2008 Oct; 63 (10): 1097-104].

Em todo o mundo, as pessoas estão em busca de orientação de profissionais da saúde para se manter saudáveis, ativas e revitalizar seus anos mais velhos. Como resultado, os princípios do estilo de vida do antienvelhecimento estão ganhando aceitação rápida e generalizada como uma estrutura para hábitos ao longo da vida para uma vida saudável.

 

0